A pressa e um conceito um tanto relativo de praticidade têm levado muitas famílias a abandonar o costume de sentarem-se à mesa para comer. Cada membro possui compromissos diversos em horas distintas, o que impede que a família se reúna diariamente. Por isso, nos finais de semana é o momento de colocar em prática essa ação que beneficia a todos.
São muitos os benefícios que o hábito traz para diversos aspectos da vida. Destacamos alguns:

1- Reforça os vínculos afetivos
O simples fato de haver um momento em que todos estão juntos, podendo compartilhar os acontecimentos da semana, já contribui com a valorização da cumplicidade, da atenção e do afeto que pais, filhos e irmãos nutrem entre si. Tornar a refeição esse momento de união é unir o indispensável (alimentar-se) com o agradável (estar com aqueles que ama).

2- Fortalece a identidade familiar
O sentimento de pertença à família traz segurança e é um poderoso antídoto contra males como a depressão, a solidão e o isolamento. Reuniões com toda a família servem como um lembrete palpável dessa relação de pertencimento e tornam ainda mais forte a união familiar.

3- Promove a atualização sobre as notícias da família
Mais eficiente do que qualquer telejornal, as conversas na hora da refeição funcionam muito bem para que todos de casa fiquem sabendo dos últimos acontecimentos envolvendo a família. Vale de tudo: o bom desempenho numa prova, o dia difícil no trabalho ou a saúde de uma tia distante que telefonou. Também há espaço para assuntos de interesse geral, como política, futebol, o programa de tevê favorito, etc.

4- Facilita comunicados e consultas
Se alguém precisa de um conselho e quer ouvir várias opiniões, a hora da refeição é um momento perfeito, já que todos estarão ali, supostamente mais relaxados do que de costume e dispostos principalmente a comer e a conversar. Também é um bom momento para comunicados importantes, como anúncio de gravidez, namorado novo ou promoção no trabalho.

5- Educa para a boa alimentação
A melhor forma de convencer qualquer pessoa a se alimentar melhor, seja adulto ou criança, é com o exemplo. Pais, mães, avós e irmãos mais velhos alimentando-se de forma saudável e equilibrada acabam incentivando os mais novos a fazerem o mesmo.